quarta-feira, 30 de julho de 2008

Poema 7

teu silêncio no meu ouvido
dá a medida mais que exata:
são dois mundos, um para cada.

E quando à tua boca fechada
se junta o teu olhar perdido

só vejo água e mais nada:

travessia de um rio comprido
entre margens de nenhum ruído
na minha canoa furada.



( Por Alan Miranda)

3 comentários:

Ricardo Silveira disse...

Genial. Curti muito.
Tenho o mesmo bode com instiuições de ensino que você descreve no seu perfil. Só que fui mais vagabundo, não terminei nenhum faculdade.
Prazer em conhecê-lo, Alan.
Abraço.

Layla disse...

Vc é um gênio. Amei o 6, lembrei de mim.
bjs

Juh Oliveto disse...

Meldels Alan! Você é um poetinha bem bacana, ein? Adorei o blog. MESMO. :) :*